quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

doismiledez mais tu .

Janeiro: Foi uma traição, foi um engano, chama-lhe o que quiseres. Voltaste não voltaste ? Porquê ? Sabes que não acredito em coincidências ? Então arranja-me uma boa resposta. Não consegues, não arranjas, não és bom o suficiente para isso. Fevereiro: "É mais fácil perdoar ou esquecer ?" Perdoar, porque poucos são os que esquecem, sabias ? Sorte tiveste tu. Março: Começar do zero é sempre bom, é sempre positivo. Mas sabes ? Tem de ser mesmo começar do zero, porque sorrisos com reticências não nos levam a lado nenhum. Abril: Sim, não nos levam a lado nenhum! Oh, espera, nunca me largaste completamente, pois não ? Nem quando tentas. Maio: Agora sim, foi a minha vez de liderar. Era tudo meu. Estavas completamente entregue, será que chegaste a perceber ? Junho: Acho que quando percebeste quiseste rapidamente remediar o irremediavel. Não adianta ires contra a tua vontade, mas ambos sabemos que aonda hoje fazes isso. Julho: Cá para mim, nunca largaste nada de vez, nunca o fizeste mesmo, nunca disseste o verdadeiro adeus. Agosto: Sabes o que te digo ? Quando menos esperamos, tudo acontece. Não fui eu, pensa bem, tu é que cedeste. Mais uma vez. Setembro: Só finge não saber quem é burro, mas pronto, tal como sempre disse, tu nunca largaste de vez e se eu quisesse fazia daquilo o meu mundo. Outubro: Parecia doismilenove. Oh rapaz, ainda conseguiste achar que fazias o que querias numa situação assim ? Desengana-te. Novembro: Sabes quem realmente conseguiu novamente controlo ? Fui mesmo eu. Dezembro: E hoje ? Hoje eu sei o que quero e garanto-te que não és tu!

Afinal a nossa história não foi em doismilenove, foi em doismiledez. Mas sabes ? Deixa lá, ambos sabemos os promenores dela e ...palavras para quê ? :)

2 comentários:

  1. Grizei-me!
    Por veses gostava de brincar assim com as palavras!
    Bom 2011! ;)

    ResponderEliminar
  2. É precido só uma coisa, amar as palavras :)

    ResponderEliminar